Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Hela

Another blog, same thing. ✨ Aqui falamos de moda, tendências, opiniões e muito mais.

24
Ago19

A beleza do gerês

Portugal é muito mais que grandes cidades.

Tita Vicente

Há precisamente uma semana atrás, a esta hora, estava no “pequeno” paraíso português que é o Gerês. É provável que não fosse para aquela zona do país há uns 10 anos, mas sempre foi uma zona que quis voltar porque acho que têm paisagens incríveis e que dá 10 a 0 ao Algarve, por exemplo, na minha opinião.

Fui um dia de manhã, bem cedo – o que em agosto é essencial – para a zona do Soajo. Fui a uma primeira “lagoa”, muito calma, da água mais cristalina que vi nos últimos tempos. Era fria, mas também não se podia esperar o mar do algarve de uma nascente de água da serra. Passamos a manhã nessa lagoa e apenas tivemos de dividir espaço com mais dois grupos o que foi divinal. Deu para aproveitar muito bem a lagoa, fazer as nossas palhaçadas e apanhar o nosso sol sem nos sentirmos apertados.

Na hora de almoço escolhemos um restaurante/café local. Sabem a maravilha que é para alguém que está habituado ao custo de vida de Lisboa pagar 6€ por uma refeição completa e de qualidade? Senti-me no céu praticamente. Eu pedi uma omelete mista, mas os meus amigos pediram uma pizza e eu confesso que me arrependi de não ter pedido porque tinha muito bom aspeto e cheirava muito bem.

De seguida fomos para o Poço Negro, que já estava bastante mais lotado. Lá arranjamos espaço para as nossas coisas e depois decidi fazer um pequeno momento de Dora a exploradora e seguir umas pessoas que estavam a caminhar – literalmente – para o meio da natureza e não podia ter sido uma decisão mais acertada. Sempre que parei para admirar a beleza do sítio perguntei-me o porque de não ter ali o meu telemóvel ou uma máquina para registar o momento, o que me fez refletir sobre a importância que damos hoje em dia a registar os momentos para além de na nossa mente.

Antes de vermos os nossos planos do dia virados do avesso ainda fomos a um miradouro onde tem a torre da proteção civil a controlar os incêndios e houve tempo para me sentir minúscula no meio daquele mar de verde enorme que é o Gerês. Falei em planos trocados porque a ideia inicial era acampar e no dia seguinte explorar outras zonas, mas o tempo não ajudou e acabamos por decidir vir dormir a casa, neste caso ao Porto.

Fiquei com imensa pena de a viagem ter sido tão curta, mas com a certeza de que quero muito voltar a passar mais tempo. Fez-me bem estar num sítio sem quase rede de 4G o que me obrigava a ser socialmente ativa com os meus amigos. Adorei ver todas aquelas paisagens, respirar ar puro e sair da confusão e do ritmo de vida frenético que se adquire por se viver em cidades tão grandes como é o caso de Lisboa. Cada vez mais dou valor aos momentos em que estou longe da confusão e do mundo online.

 

WeChat Image_20190822120148.jpg

Vista do miradouro de vigilância. (Foto tirada por mim)

 

Pequeno disclaimer final, peço desde já desculpa, mas não sei o nome, nem tão pouco localizar a maioria dos locais que visitei, mas se alguém estiver interessado, posso tentar que os meus amigos me arranjem uma localização precisa.

8 comentários

Comentar post