Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Hela

Another blog, same thing. ✨ Aqui falamos de moda, tendências, opiniões e muito mais.

09
Ago19

A responsabilidade de os fazer partir

(Felizmente) a eutanásia nos animais é permitida.

Tita Vicente

No dia 4 de agosto fui obrigada a tomar uma decisão que ninguém devia ter de tomar, decidir se alguém iria viver ou partir. A minha companheira de quatro patas foi parar ao veterinário onde descobrimos que tinha uma doença em estado muito avançado e que isso lhe estava a causar sofrimento. Durante os primeiros dias, após o internamento, a veterinária medicou-a para as dores e para a doença, deram-lhe de comer por uma sonda no nariz e soro diário para que ela se mantivesse o mais estável possível.

Os dias passaram a ter um horário de visita para o veterinário e todos os dias a víamos fugir mais um pouco de nós. Foi difícil. Ninguém está preparado para aceitar a morte de alguém que faz parte das nossas vidas há dezasseis anos — eu tenho vinte e quatro — e muito menos de forma tão inesperada. Naquele domingo, fomos com a esperança de que tudo se iria resolver e que ainda a conseguiríamos trazer para casa, para o lugar onde ela pertencia, mas a vida já tinha outros planos. Após algumas análises o pior cenário veio confirmar-se. A doença tinha progredido rapidamente e a veterinária disse que a partir de agora a probabilidade de ela começar a sofrer e dos medicamentos pararem de fazer o efeito era muito alta.

Aquele foi o dia em que tivemos de tomar uma das piores decisões que alguém pode ter de tomar. Tivemos de autorizar tirar a vida da nossa princesa. Não é algo que se queira fazer, mas só tinha duas opções: ou tomávamos a decisão ou ficávamos a vê-la sofrer até acabar por morrer naturalmente e isso, para nós, não era opção. Ninguém merece passar os últimos momentos/dias de vida em sofrimento.

Hoje eu espero que ela esteja num lugar bom, que esteja a resmungar com todos os gatinhos que lhe tiram o sossego que ela tanto gosta. Espero que esteja sentada num sofá a apanhar banhos de sol e que nunca pare de resmungar com quem a incomoda. A minha vida é um bocadinho mais triste sem ti e sem o teu mau feitio, que é tão semelhante ao meu. Foram dezasseis anos incríveis e cheios de amor.

Serás sempre, sempre, sempre a minha princesa resmungona preferida.

 

WeChat Image_20190808112549.jpg
Foto tirada por mim

4 comentários

Comentar post